Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rui Ferreira Autor

"A imaginação é o solo fértil onde as sementes do impossível brotam." RF

Rui Ferreira Autor

"A imaginação é o solo fértil onde as sementes do impossível brotam." RF

A persistência e a confiança como lema

A live de Ken Follett a que consegui assistir, no passado dia 19 deste mês, foi bastante esclarecedora para quem a viu, sobretudo para quem, como eu, gosta de escrever.

IMG_20211025_105142.jpg

Ken Follett é um extraordinário e brilhante escritor, com cerca de 36 títulos publicados, a maior parte dos quais são sucessos de vendas por todo o mundo, com milhões de exemplares vendidos. Todavia, o sucesso não foi imediato, segundo o próprio Ken Follett, só ao fim de 10 livros escritos, sem sucesso, surgiu um dos seus maiores sucessos de todos os tempos, “O estilete assassino”, escrito em 1977 e que até aos dias de hoje vendeu mais de 10 milhões de exemplares!!! Sim, leram bem, mais de 10 milhões!

Ken Follett iniciou a sua carreira como editor, que segundo ele tem a missão de ajudar os escritores a escrever bons livros, e só depois de ter escrito e publicado “O estilete assassino”, passou a ser escritor a tempo inteiro.

Se há algo que a sua história de vida nos demonstra, é que a vida de escritor não é fácil e que a persistência e confiança naquilo que escrevemos não deve, nem pode, esmorecer com as rejeições que as tradicionais “grandes editoras” nos vão impondo.

Persistência, confiança e dedicação ao que gostamos de fazer deve ser o mote. Ken Follett, revela que escreve todos os dias, normalmente entre as 06h e as 16h, principalmente durante a semana e um pouco menos aos fins-de-semana. Apesar deste “ritual”, e desta disciplina, demorou 3 anos a escrever “ Os pilares da terra”, outro enorme sucesso de vendas e que “Uma coluna de fogo”, um dos seus mais recentes livros e que acho simplesmente brilhante, demorou mais de 3 anos a ser escrito. Contou-nos que por detrás de cada um dos seus livros está todo um processo de pesquisa cuidado e atento aos detalhes, que dedica imenso tempo à construção das suas personagens, cujos nomes evita que sejam iguais aos dos seus amigos/conhecidos mais próximos.

Se há lição que tirei desta “Live”, foi a de que o sucesso raramente é imediato e normalmente o caminho que percorremos neste mundo literário é difícil, cheio de percalços e até de algo negativismo que pode minar a nossa confiança e em algumas ocasiões, pode até ser tóxico, altamente tóxico.

Como disse Winston Churchill, “O sucesso é ir de fracasso em fracasso sem perder entusiasmo.”

#ruiferreiraautor #autoresnacionais #autoresportugueses

A persistência e a confiança como lema

A live de Ken Follett a que consegui assistir, no passado dia19 deste mês, foi bastante esclarecedora para quem a viu, sobretudo para quem,como eu, gosta de escrever.



Ken Follett é um extraordinário e brilhante escritor, comcerca de 36 títulos publicados, a maior parte dos quais são sucessos de vendaspor todo o mundo, com milhões de exemplares vendidos. Todavia, o sucesso nãofoi imediato, segundo o próprio Ken Follett, só ao fim de 10 livros escritos,sem sucesso, surgiu um dos seus maiores sucessos de todos os tempos, “Oestilete assassino”, escrito em 1977 e que até aos dias de hoje vendeu mais de10 milhões de exemplares!!! Sim, leram bem, mais de 10 milhões!

Ken Follett iniciou a sua carreira como editor, que segundoele tem a missão de ajudar os escritores a escrever bons livros, e só depois deter escrito e publicado “O estilete assassino”, passou a ser escritor a tempointeiro.

Se há algo que a sua história de vida nos demonstra, é que avida de escritor não é fácil e que a persistência e confiança naquilo queescrevemos não deve, nem pode, esmorecer com as rejeições que as tradicionais“grandes editoras” nos vão impondo.

Persistência, confiança e dedicação ao que gostamos de fazerdeve ser o mote. Ken Follett, revela que escreve todos os dias, normalmenteentre as 06h e as 16h, principalmente durante a semana e um pouco menos aosfins-de-semana. Apesar deste “ritual”, e desta disciplina, demorou 3 anos aescrever “ Os pilares da terra”, outro enorme sucesso de vendas e que “Umacoluna de fogo”, um dos seus mais recentes livros e que acho simplesmentebrilhante, demorou mais de 3 anos a ser escrito. Contou-nos que por detrás decada um dos seus livros está todo um processo de pesquisa cuidado e atento aosdetalhes, que dedica imenso tempo à construção das suas personagens, cujosnomes evita que sejam iguais aos dos seus amigos/conhecidos mais próximos.

Se há lição que tirei desta “Live”, foi a de que o sucessoraramente é imediato e normalmente o caminho que percorremos neste mundoliterário é difícil, cheio de percalços e até de algo negativismo que podeminar a nossa confiança e em algumas ocasiões, pode até ser tóxico, altamentetóxico.

Como disse Winston Churchill, “O sucesso é ir de fracasso emfracasso sem perder entusiasmo.”

 

O dia da consagração

 

Há um ano atrás “A vida numa cicatriz” arrecadava na 2ª Gala dos Autores Cordel de Prata, os prémios Romance 2020 e Escolha do Leitor 2020. Vivia momentos únicos, que se eternizarão na minha memória.

Nada disto teria sido possível sem a colaboração/contribuição dos meus amigos, tal como referi no palco do Auditório Ruy de Carvalho. É a eles que devo estes prémios.

Gratidão era, tal como hoje, o sentimento que me assaltava o pensamento no momento de receber os prémios.

O dia da consagração

 




Há um ano atrás “A vida numa cicatriz” arrecadava na 2ª Galados Autores Cordel de Prata, os prémios Romance 2020 e Escolha do Leitor 2020.Vivia momentos únicos, que se eternizarão na minha memória.

Nada disto teria sido possível sem a colaboração/contribuiçãodos meus amigos, tal como referi no palco do Auditório Ruy de Carvalho. É aeles que devo estes prémios.

Gratidão era, tal como hoje, o sentimento que me assaltava opensamento no momento de receber os prémios. 

Penafiel

88144912_3304565906239557_538015417705168896_n.jpg

 

No alto do Sameiro observo a paisagem

Da cidade granítica esculpida a cinzel

Por gentes laboriosas e de coragem

Arrifana, bela cidade de Penafiel

 

Os teus edifícios preservam em si a história

Contam-nos no silêncio o passar dos tempos

Desses antigos e saudosos anos de glória

Que aos olhos do universo são meros momentos

 

A tua pequena vastidão territorial

Esconde segredos e tesouros intangíveis

Plena de história milenar e natureza sem rival

Que aos olhos de poucos são invisíveis

 

Estendes-te imponente até ao Douro

Orgulhosa, destacas-te em todo o vale

Exibes os teus marcos como um tesouro

Exaltas as tuas belezas sem igual

 

O Tâmega, senhor de paisagens idílicas, de artista

A jusante aglutinado pelo Douro exuberante

Reúne-se no vilarejo que encanta o turista

Entre-os-Rios é pérola esquecida deslumbrante

 

Esta nobre terra de um povo honrado

Orgulhoso da sua identidade ancestral

É guardião ufano do vasto acervo legado

Brioso conservador da sua herança cultural

 

#ruiferreiraautor #autoresnacionais #autoresportugueses #poema #poesia #penafiel #SentirPenafiel

Penafiel

88144912_3304565906239557_538015417705168896_n.jpg

 

No alto do Sameiro observo a paisagem

Da cidade granítica esculpida a cinzel

Por gentes laboriosas e de coragem

Arrifana, bela cidade de Penafiel

 

Os teus edifícios preservam em si a história

Contam-nos no silêncio o passar dos tempos

Desses antigos e saudosos anos de glória

Que aos olhos do universo são meros momentos

 

A tua pequena vastidão territorial

Esconde segredos e tesouros intangíveis

Plena de história milenar e natureza sem rival

Que aos olhos de poucos são invisíveis

 

Estendes-te imponente até ao Douro

Orgulhosa, destacas-te em todo o vale

Exibes os teus marcos como um tesouro

Exaltas as tuas belezas sem igual

 

O Tâmega, senhor de paisagens idílicas, de artista

A jusante aglutinado pelo Douro exuberante

Reúne-se no vilarejo que encanta o turista

Entre-os-Rios é pérola esquecida deslumbrante

 

Esta nobre terra de um povo honrado

Orgulhoso da sua identidade ancestral

É guardião ufano do vasto acervo legado

Brioso conservador da sua herança cultural

 

#ruiferreiraautor #autoresportugueses #autoresnacionais #poema #poesia #penafiel #sentirpenafiel