Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rui Ferreira Autor

"A imaginação é o solo fértil onde as sementes do impossível brotam." RF

Rui Ferreira Autor

"A imaginação é o solo fértil onde as sementes do impossível brotam." RF

Todos temos os nossos demónios

448458123_8481917015171061_790998601431278395_n.jp

Em cada coração, há um quarto trancado onde guardamos os nossos demónios. São as vozes que nos dizem que não somos bons o suficiente, os medos que nos paralisam diante do desconhecido, os arrependimentos que pesam nas nossas almas como correntes.
Todos nós carregamos os nossos demónios internos, aqueles sussurros de dúvida e medo que percorrem os corredores escuros das nossas mentes. Alguns são sombras do passado, outros são criados pelas incertezas do futuro. Mas é na forma como lidamos com eles que reside a nossa verdadeira força.
Confrontar esses demónios é um diálogo constante entre o que somos e o que tememos ser. Aceitar que eles existem é o primeiro passo para a liberdade. Não para bani-los, mas para compreendê-los e, quem sabe, aprender com eles. Cada demónio carrega uma lição, uma chave para um aspeto escondido de nós mesmos que, uma vez descoberto, pode levar-nos a uma vida mais plena e autêntica.
Assim, dançamos com os nossos demónios ao ritmo da vida, aprendendo a cada passo a transformar a escuridão em luz.

@destacar

#demónios #vozes #trancado #coração #desconhecido #arrependimento #alma #ruiferreiraautor #escuridao #correntes #sombras #passado #combater #incertezas #paralisia #Confrontar #força #vencer #enfrentar #medos #boatarde

A coragem não é a ausência de medo

1714400524268.jpg

Na encruzilhada da vida, onde os ventos do medo sopram forte, há um sentimento audaz que bate no coração daqueles que ousam ouvir. Coragem não é a ausência de medo, mas sim a dança corajosa com ele. É a arte sublime de avançar, mesmo quando as sombras da incerteza espreitam.

No palco da existência, onde os temores se erguem como gigantes intransponíveis, a coragem ergue-se como um farol de esperança. Não é a negação do medo, mas a decisão convicta de que algo maior, mais nobre, merece a nossa bravura. É a escolha consciente de que o propósito, a paixão, a justiça, são mais poderosos do que as trevas que tentam envolver-nos.

Nos momentos mais negros, quando a dúvida nos fala ao ouvido, a coragem levanta-se como um guerreiro destemido, pronto para desafiar as sombras. Não é a fuga do medo, mas a marcha destemida em direção à luz, alimentada pelo fogo interior que queima mais forte do que qualquer escuridão.

Em cada passo dado em direção ao desconhecido, a coragem, essa força silenciosa que reside nos corações dos destemidos, não é a ausência de medo, mas sim a convicção de que os nossos sonhos, as nossas causas, os nossos amores são mais valiosos do que qualquer temor que nos possa deter.

Indiferença e injustiça

injustica-social-e-desigualdade-das-pessoas-na-soc

O mundo carregado de dor e sofrimento

Mas muitos se calam sem arrependimento

Não se importam com o outro, só com o próprio bem

Não se sensibilizam com a fome, a guerra, o desdém

A indiferença é a mãe da injustiça

Que alimenta a violência, a opressão, a cobiça

Que ignora os direitos, as diferenças, as vozes

Que gera o ódio, o medo, os algozes

Mas há quem resista e se indigne

Quem lute por um mundo mais digno e livre

Quem se solidarize com o próximo, e se comprometa

Quem denuncie a indiferença, e não se submeta

A justiça é a filha da esperança

Que inspira a paz, a liberdade, a aliança

Que reconhece os deveres, as causas, as semelhanças

Que cria o amor, a coragem, as mudanças.